Conhecimento

Mesmo que nunca nos renda dinheiro ou reconhecimento, saber das coisas altera o nosso olhar e dá muito mais sabor a tudo. Ele aumenta a nossa empatia com quem exerce a atividade, nos faz refazer- ainda que bem fantasiosamente – o caminho percorrido para chegar àquele resultado, nos permite entender o que é tecnicamente difícil e que se tornou fácil pela maestria do artista, nos faz perceber o que vai além da técnica e mostra quem está por detrás, qual a sua expressão. O mesmo fenômeno pode ser banal ou pode nos mostrar algo brilhante, dependendo do conhecimento de quem o olha. Como na primeira vez que vi este video:

 

Eu não gosto de Fórmula 1. Na época áurea de Fórmula 1, quando os brasileiros realmente ganhavam, eu acompanhava uma coisa e outra por causa do meu irmão, que assistia tudo. Tinha uma simpatia muito grande pelo Piquet, numa época que quem era Piquet não era Senna e vice-versa. Vi esse video que mostrava a ultrapassagem do Piquet sobre o Senna e percebi nele apenas mais uma ultrapassagem… Até que o Luiz me explicou que Piquet fez o impensável ao ultrapassar Senna numa curva, por fora. Ele teve que segurar o carro no braço, porque não tinha controle de tração, eletrônica, nada. Por isso a tal história de fazer looping com um Boeing. Se até um videozinho de corrida fica mais interessante com explicação, imagine todo o resto da existência.